Startup de gestão de loteamentos recebe aporte de R$ 5 milhões



A proptech Hent, que automatiza a gestão de cobranças e oferece acesso a capital para proprietários e compradores de loteamentos, levantou R$ 5 milhões em investimentos, em rodada liderada pelo fundo de venture capital Canary. Também participaram Brian Requarth, cofundador do VivaReal e chairman do Grupo ZAP, do investidor-anjo Julian Toniol, e do fundo Norte Ventures. Fundada em Agosto de 2019, por David Aragão, Leo Pinho e Thiago Diniz, a startup também passou pela aceleração da Y Combinator em janeiro deste ano. A empresa atua na área analógica do mercado imobiliário. Segundo pesquisa divulgada pelo Secovi-SP (Sindicato da Habitação), a cada ano são aprovados cerca de 400 projetos (com aproximadamente 150 mil novos lotes, somente em São Paulo. Estima-se que o mercado de lotes ativos seja superior a R$ 500 bilhões no Brasil. A compra desses terrenos costuma ser feita via carnê, com prestações que duram de 10 a 30 anos. Como boa parte das incorporadoras gerenciam milhares de lotes, fazer a administração dos contratos e cobrança das parcelas exige uma operação complexa, com muitos funcionários e taxa de inadimplência relativamente alta. Sem a ajuda de tecnologia, fica ainda mais complexo. A Hent cuida desse processo, fazendo desde a gestão dos contratos até a emissão de boletos e as notificações de cobrança (via e-mail, WhatsApp ou SMS) para os compradores lembrarem de manter as contas em dia. A startup também oferece acesso a capital tanto para as incorporadoras (ou loteadores), como para compradores de lotes. O financiamento pode ser destinado à aquisição de novos terrenos ou para obras, como a construção de uma casa, por exemplo. Um levantamento feito pela Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc) em parceria com a Fundação Getulio Vargas (FGV) aponta que o déficit de moradias cresceu 7% de 2007 a 2017, atingindo mais de 7 milhões de unidades habitacionais em 2017. Vale saber que, apesar de a maior parte do déficit ser formada por famílias que ganham até três salários mínimos por mês, a demanda por moradias também atinge consumidores com renda acima disso, tanto por conta da instabilidade no mercado de trabalho, como também pela escassez de crédito imobiliário. “O estudo aponta que seria preciso construir 1,2 milhão de imóveis por ano, para atender à demanda por moradia no país ao longo da próxima década”, diz Leo Pinho, cofundador e CEO da Hent. Para dar uma ideia, a relação entre crédito imobiliário e PIB no Brasil fica entre 8% e 10%. Nos EUA, essa mesma relação é de 68%. Na Inglaterra, de 75%. No Chile, de 20%. “É inversamente proporcional ao custo do crédito. O custo Brasil é de 12% ao ano, enquanto nos EUA é 5%, por exemplo”, diz Pinho. O serviço da Hent funciona assim: pelo site, o proprietário pode entrar em contato com a empresa para fazer um teste da solução ou mesmo contratar o produto. Se optar por um teste, é escolhido uma quantidade reduzida de lotes. Uma vez que tudo funciona bem, a startup aloca o restante da base para sua solução. Hoje, a Hent está administrando pagamentos de 24 mil lotes. “Não concorremos com CRMs ou ERPs. Podemos fazer integrações com os sistemas, mas o nosso objetivo é automatizar o processo de cobranças, melhorando a eficiência operacional e financeira do loteador”, explica ele. Focando no sistema de cobrança, a startup consegue fazer uma análise de crédito mais assertiva para financiamentos a proprietários e compradores de terrenos. Depois da aceleração da YC, a Hent atraiu a atenção do cofundador e ex-CEO do VivaReal, Brian Requarth, do fundo de venture capital Canary, do fundo Norte e de Julian Tonioli, fundador da Spring Wireless (comprada pela SAP em 2012). “O mercado de loteamentos é ainda muito fragmentado e low-tech no Brasil, por isso, vimos uma grande oportunidade à frente da Hent. Também é importante destacar que estamos falando de um time de fundadores experiente. São second-time founders, preparados tanto para resolver um problema antigo e difícil, como para atrair bons talentos para ajudá-los nessa empreitada”, diz Marcos Toledo, cofundador e managing partner do Canary. “Desde quando fundei o VivaReal, há mais de 10 anos, tenho visto diversas oportunidades no mercado imobiliário. Hent está desenvolvendo algo que o mercado precisa, e estou muito feliz em contribuir com esses experientes empreendedores, reduzindo o déficit habitacional no Brasil e ajudando todos os players da cadeia, desde o loteador até o comprador”, diz Brian Requarth, cofundador do VivaReal e chairman do Grupo ZAP, e investidor da Hent.


Publicado em: startupi.com.br

10 visualizações
Akurat Consultoria Empresarial
Rua Dr. Cesar, 1161 - Conj. 505
Santana- São Paulo - SP

mail: akurat@akurat.com​.br