top of page

Hapvida coloca à venda dois ativos para enxugar estrutura


A Hapvida colocou à venda dois ativos considerados não estratégicos – a Resgate São Francisco, de transporte de pacientes, e a empresa de tecnologia voltada à saúde Maida.

Maior operadora de plano de saúde do país, a companhia perdeu R$ 13,2 bilhões em valor de mercado na semana passada após a divulgação do balanço do quarto trimestre, que ficou abaixo das projeções do mercado financeiro, e com alto índice de sinistralidade. Com os movimentos recentes de aquisições – fusão com a operadora Notre Dame Intermédica, em 2021, e compra do grupo de saúde São Francisco, em 2019, entre as principais transações -, executivos e controladores das companhias começaram a avaliar quais ativos a Hapvida poderia se desfazer para enxugar sua estrutura, afirmaram fontes. A operadora está sendo assessorada pelo BTG Pactual.


A Hapvida registrou prejuízo líquido consolidado de R$ 316,7 milhões no quarto trimestre de 2022, revertendo o lucro de R$ 200,2 milhões reportado no mesmo período de 2021. O indicador incluiu a NotreDame Intermédica após a combinação dos negócios. A receita líquida consolidada, por sua vez, cresceu 150% em relação a igual intervalo do ano anterior, para R$ 6,5 bilhões. A Hapvida diz que o resultado foi afetado pela consolidação da receita da NotreDame Intermédica a partir de fevereiro de 2022.

17 visualizações0 comentário

Commenti


bottom of page