top of page

Vero e Americanet anunciam fusão e acirram briga entre ISPs


Fusão

As operadoras regionais Vero e Americanet vão se fundir. As duas empresas anunciaram a operação na noite desta terça-feira, 11. Ao se consolidarem, devem encostar no posto de quarta maior operadora de banda larga do País, com cerca de 1,42 milhão de clientes de fibra (610 mil da Americanet e 812 mil da Vero, segundo os dados de maio da Anatel). A fusão se dará por troca de ações, com incorporação da totalidade das ações de emissão da Meppel (de quem a Americanet é subsidiária) pela Vero. A relação de substituição das ações foi acordada por acionistas de ambas as empresas, tendo por base o valor econômico de cada uma. Para a operação, serão emitidas novas ações da Vero representativas de, aproximadamente, 44% do capital social total da empresa. Segundo fato relevante, a combinação dos negócios será comandada pelo atual CEO da Vero, Fabiano Ferreira, enquanto Lincoln Oliveira, atual CEO da Americanet, ocupará a presidência do conselho. A operação depende da aprovação da Anatel e do Cade. "A operação resultará na união de duas das principais provedoras independentes de internet (ISPs) do país, que são referência e têm longa experiência na indústria, combinando talentos para prover soluções inovadoras em telecomunicações, na criação do maior provedor independente de acesso à internet (ISP) de banda larga fixa do Brasil (em termos de Ebitda)", pontuou a Vero, em comunicado. Hoje, tanto a operadora quanto a Americanet possuem fundos de investimentos como controladores – o Vinci Partners no caso da primeira e o Warburg Pincus no caso da segunda. Ao juntarem os negócios de banda larga, as empresas se aproximam da quarta maior operadora do País – a Alloha, que tem 1,49 milhão de assinantes. A holding de provedores regionais fica atrás apenas de Claro, Vivo e Oi, na ordem. Análise O mais importante da fusão é a complementariedade territorial. A Americanet tem 448 mil clientes em São Paulo, onde a Vero não está. Além disso, tem cerca de 107 mil clientes em Goiás, onde a Vero tem uma posição modesta, de cerca de 30 mil usuários após ingresso recente. No Mato Grosso do Sul a America Net tem 43 mil clientes, e ali a Vero também não atua. Já a Vero é forte em Minas (quase 400 mil usuários), onde a Americanet tem apenas 9 mil clientes. Além disso a Vero tem forte posição nos estados do Sul (370 mil clientes, aproximadamente), onde a Americanet não atua. Ao final a operação combinada cria uma empresa com atuação forte em São Paulo, Minas, Sul do País, Goiás e Mato Grosso do Sul, além de uma base crescente no Distrito Federal e assinantes dispersos em operações menores em outros estados. Hoje, a Vero atua em pouco mais de 200 cidades e a Americanet tem presença em mais de 250, segundo dados recentes das empresas. "Do ponto de vista de cobertura de rede, a Vero e a Americanet possuem negócios complementares, gerando potencial de expansão e de sinergias. Do ponto de vista econômico-financeiro, a integração dos negócios deverá promover, ao longo dos próximos anos, aumentos de eficiência na companhia combinada resultante da Incorporação de Ações, bem como a otimização de investimentos em equipamentos e conectividade e do cross selling dos portfólios de lado a lado, com a oferta de produtos diferenciados nos mercados de varejo (B2C) e de atacado (B2B)", prosseguiu a companhia, em fato relevante. Do ponto de vista de receitas, a Americanet fechou 2022 com faturamento líquido de R$ 597 milhões e a Vero, com R$ 687 milhões. Será, portanto, uma empresa de mais de R$ 1,3 bilhão.


Principais mercados da America Net

Principais mercados da Vero


A disputa pelo mercado de banda larga





10 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page