top of page

Unico adquire ViaNuvem

Empresa tem tecnologia de onboarding digital para concessionárias de veículos.


A Unico, companhia brasileira em alta no segmento de assinatura digital e biometria facial, acaba de fechar a compra da ViaNuvem, especializada em ferramentas que permitem a concessionárias vender carros online.

A aquisição é a primeira depois do aporte de R$ 580 milhões liderado pelos fundos SoftBank e General Atlantic em setembro do ano passado. O valor da compra não foi revelado.

Fundada em 2017, a ViaNuvem começou como uma startup com software BPM no-code, permitindo a empresas criarem seus próprios processos.

Mais tarde, passou a focar no mercado de concessionárias, fazendo o chamado onboarding digital, pelo qual um comprador envia documentos digitalizados para a plataforma da revenda de carros.

Hoje, a ViaNuvem está presente em 60% das transações de compras de carros novos do país, atendendo 2,5 mil concessionárias e transacionando R$ 20 bilhões por mês.

Fredy Evangelista, CEO da ViaNuvem, é um velho conhecido da Unico. O profissional trabalhou no comercial da empresa entre 2010 e 2015, quando ela ainda se chamava Acesso Digital.

"Como Unico, teremos uma estrutura mais robusta para evoluir o produto, com maior escalabilidade para o negócio. Vamos seguir melhorando a solução, que tem como objetivo desburocratizar a compra de veículos", afirma Evangelista.

Segundo revela a Exame, a Unico está analisando pelo menos 30 empresas e, nos próximos meses, deve anunciar pelo duas ou três novas transações.

É uma aceleração significativa no ritmo. Desde a fundação, em 2007, a Unico fez apenas quatro compras: em 2009, a dotBR, desenvolvedora de software de gerenciamento de documentos e workflow; em 2017, a Arkivus, de biometria facial e, em 2020, a Meerkat, de análise de imagens.

Segundo revela a Exame, a Unico tem hoje 400 clientes, entre eles bancos como Itaú, Santander e Bradesco. O faturamento foi de R$ 150 milhões em 2020, o dobro de 2019. O negócio foi assessorado pela Pipeline Capital, que recentemente apoiou a Locaweb na compra da Samurai Experts em um negócio que movimentou R$ 9,8 milhões.

No momento, a Pipeline está atuando em outras 10 negociações e projeta participar de mais oito novas operações no segundo semestre de 2021, o que deve representar um volume de R$ 1 bilhão nas transações de venda.


Publicado em: www.baguete.com.br

7 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page