top of page

Substituição de conta-caução por seguro garantia em M&A pode liberar bilhões para companhias


Novo produto de seguros é alternativa mais barata e proporciona maior liquidez às empresas O seguro garantia para operações de fusão e aquisição de empresas deve se consolidar como alternativa à “conta escrow” – a conta de garantia ou a conta-caução. Esse produto inovador de seguros tem potencial para liberar R$ 60 bilhões represados em depósito em contas-caução para reduzir riscos de o comprador responder a passivos anteriores ao fechamento do negócio. “Os nossos últimos estudos mostram que R$ 60 bilhões podem voltar para os caixas das companhias. É a criação de um novo mercado com um mar de oportunidades”, afirma Renata Oliver, vice-presidente da BMG Seguros, que lançou a primeira apólice no segmento no Brasil, em conjunto com a Marsh e o ressegurador IRB, em junho. Durante o webinar “Seguro Garantia em operações de M&A”, realizado pelo escritório Mattos Filho, a executiva afirmou que o objetivo do produto sempre foi proporcionar maior liquidez às empresas e desempoçar recursos que foram esterilizados com a “conta escrow”. Segundo ela, o seguro garantia pode ser importante instrumento em fusões e aquisições, uma vez que o custo da escrow é alto. “Vimos uma grande oportunidade de levar uma solução alternativa às contas escrow através do seguro garantia para as operações de M&A. O nosso objetivo também foi fomentar um novo mercado de atuação do seguro garantia. Sempre entendemos que o escopo de atuação do seguro garantia pode ser muito maior”, afirmou. O seguro é contratado pelo vendedor em benefício do comprador. Caso um dos passivos identificados gerar, por exemplo, uma condenação judicial, a seguradora realiza o pagamento ao comprador. A vice-presidente da BMG Seguros destacou que a contração do novo produto é muito fácil e ágil. Além de ser mais barato que a conta-caução, o seguro garantia também apresenta um custo menor comparado a outras formas de garantia para transações de fusão e aquisição. “Também é vantagem para o próprio vendedor, que quer receber o valor da operação já no fechamento do negócio e não ficar com recursos esterilizados na conta escrow.” O seguro garantia para substituir a conta-caução também pode se tornar um instrumento de negociação. Nesse sentido, segundo a executiva, o momento mais apropriado para a contratação da apólice é o início da due diligence. “Assim, fica mais fácil a elaboração das cláusulas; há uma equipe altamente técnica para ajudar nessa negociação e até eventualmente sugerir cláusulas da garantia. A seguradora pode agregar nesse processo operacional do M&A”, avaliou.


Publicado em: segs.com.br


13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Commentaires


bottom of page