top of page

SES anuncia a compra da Intelsat por US$ 3,1 bilhões

Após negociações frustradas no ano passado, a operadora de satélites SES anunciou, nesta terça-feira, 30, a compra da Intelsat por US$ 3,1 bilhões (aproximadamente R$ 16 bilhões). O acordo prevê a aquisição integral do capital social da Intelsat.


A transação teve aprovação unânime dos conselhos de administração de ambas as empresas. Os acionistas da Intelsat detentores de aproximadamente 73% das ações ordinárias da companhia celebraram acordos de apoio ao negócio, votando a favor da venda.


O negócio ainda precisa passar por análise regulatória. A expectativa das empresas é de que a transação seja aprovada durante o segundo semestre de 2025.


“A combinação criará uma operadora multiórbita mais forte, com maior cobertura, maior resiliência, conjunto ampliado de soluções, recursos aprimorados para investir lucrativamente em inovação e se beneficiará do talento coletivo, da experiência e do histórico de ambas as empresas”, diz a SES, em trecho do comunicado enviado à imprensa.


A SES ainda destacou que o acordo é “sustentado por expectativas de sinergias totais equivalentes a 85% do valor patrimonial da transação”. A operadora informou que o negócio será pago com recursos em caixa e com a emissão de novas dívidas, incluindo títulos híbridos.


A empresa combinado manterá sede em Luxemburgo, onde fica a base da SES, e presença significativa nos Estados Unidos, notadamente na região metropolitana de Washington D.C.


Com a aquisição da Intelsat, a SES passa a ter mais de 100 satélites geoestacionários (GEO) e 26 de órbita terrestre média (MEO) – recentemente, a operadora lançou o serviço comercial da constelação O3b mPOWER. A empresa ainda se beneficiará de frequências nas bandas C, Ku, Ka, X e UHF. Até o fim de 2026, oito novos satélites GEO e sete novos MEO (complementares do serviço O3b mPOWER) devem ser postos em órbita.


Em termos financeiros, a SES indica que terá uma carteira de encomendas de 9 bilhões de euros, receitas de 3,8 bilhões de euros e lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (EBITDA) ajustado de 1,8 bilhão de euros.


No ano passado, a SES e a Intelsat mantiveram conversas a respeito de uma eventual fusão entre suas operações. No entanto, o negócio não foi para frente. À época, as operadoras não revelaram o motivo para o fim das negociações.


Resultados financeiros

Também nesta terça-feira, 30, a SES divulgou os resultados financeiros do primeiro trimestre deste ano. A operadora obteve receitas de 498 milhões de euros, alta de 2,5%, em moedas constantes, na comparação com o mesmo período do ano passado. O destaque foi a divisão de Redes, que cresceu 9,6%, contrabalanceando a baixa de 5,2% em vídeo.


O EBITDA ajustado totalizou 275 milhões de euros, avançando 4,7% em moedas constantes. O lucro líquido, por sua vez, teve alta de 32,7%, chegando a 73 milhões de euros.


Fonte: Telesintese

13 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page