top of page

SEK, empresa de cibersegurança do Pátria Investimentos, compra a CleanCloud


A SEK (Security Ecosystem Knowledge), empresa de cibersegurança criada pelo Pátria Investimentos, comprou a CleanCloud, startup brasileira especializada em verificação de vulnerabilidades na nuvem com operações na América Latina e Estados Unidos. Trata-se da primeira compra realizada pela SEK, cuja marca foi anunciada oficialmente ao mercado no final de março. Criada em 2016, a CleanCloud tem 50 clientes corporativos, a maioria no Brasil, mas também tem usuários nos Estados Unidos e no México. Oferece uma plataforma para gerenciamento de vulnerabilidades em nuvem. As soluções são voltadas a verificar se as configurações de segurança dos usuários de AWS, Google Cloud e Azure estão de acordo com boas práticas do mercado e as regulações estabelecidas pela Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) e pelo Banco Central. Além disso, oferece FinOps para otimização de custos em nuvem AWS. Os investimentos em serviços em nuvem na América Latina devem seguir em alta nos próximos anos. Isso é o que aponta o relatório “Previsão da IDC para a América Latina: Tendências de investimento em TI. Publicado em 2022, o documento indica que os investimentos deste tipo na região devem crescer a uma taxa composta anual de 22,2% no período de 2021 a 2025 e alcançar quase US$ 32bilhões em 2025. A SEK foi criada pelo Pátria Investimentos a partir da fusão de dois players: Proteus Risk Management, do Brasil, e NeoSecure, do Chile. A combinação das operações, somada a investimentos em pesquisa e desenvolvimento, deu origem à integradora SEK. Com sede no Brasil e operações no Chile, Argentina, Colômbia e Peru, além de Centros de Pesquisa e Desenvolvimento nos Estados Unidos e Portugal, a companhia já nasceu com um faturamento superior a US$ 100 milhões, uma carteira de mais de 650 clientes ativos e uma equipe de 750 profissionais. O valor pago pela SEK para comprar a CleanCloud não foi revelado.



26 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page