Pioneira na área de community group buy na América Latina, Favo recebe aporte de R$ 35 milhões



Em um ano, a Favo já atendeu mais de 170 mil pedidos no Brasil e Peru; para 2021, empresa projeta manter o mesmo fôlego e deve aumentar sua receita em 10 vezes.


A Favo, empresa de inovação pioneira na implementação na América Latina do community group buy - novo modelo de comércio online de itens de supermercado baseado em micro localizações, feito por empreendedores parceiros e através das redes sociais - anuncia aporte de investimentos que somam R$ 35 milhões de fundos venture capital relevantes, como o GFC (Global Founders Capital) e Elevar Equity. A companhia, que surgiu no Peru em 2019 e desembarcou no Brasil em fevereiro de 2020, já acumula 170 mil pedidos. Para 2021, o cenário continua otimista e a projeção é alavancar o volume de sua receita em, pelo menos, 10 vezes.

O vanguardismo e a forte adesão de consumidores e representantes de vendas nos dois países despertou o interesse de grandes investidores, como o GFC (Global Founders Capital) - um dos primeiros investidores do Slack, LinkedIn e de empresas brasileiras como o DogHero e BeeTech - e a Elevar Equity - que tem em seu portfólio empresas da América Latina e Índia do setor financeiro e de serviços. Com isso, a companhia, desde seu primeiro ano de atuação, já revela seu alto potencial de internacionalização tanto na captação de recursos, quanto na expansão de seus negócios em outros mercados.

Por trás da fundação da Favo está Alejandro Ponce, reconhecido empreendedor latino-americano, que com apenas 28 anos foi co-fundador do Nexus Group, fundo de private equity com extenso histórico de investimentos no varejo e mais de US$ 1 bilhão sob gestão. Entre eles, está o Plaza Vea, do Peru, um dos maiores grupos do país no segmento. Mais adiante, se juntou a ele Marina Proença, empreendedora brasileira da área de tecnologia, tendo já passado por diferentes startups e também conhecida por sua contribuição com conteúdos sobre empreendedorismo na TV.

"A Favo está empoderando comunidades, criando oportunidades em um contexto cada vez mais escasso de trabalho, e revolucionado a forma com que as famílias da América Latina fazem compras de supermercado ao simplificar a cadeia de suprimentos, usando a tecnologia para conectar empreendedores-líderes das comunidades aos consumidores finais, economizando tempo e dinheiro das pessoas", ressalta Alejandro Ponce, fundador da Favo.

Bem sucedidos em suas carreiras, eles se uniram nos negócios porque queriam ir além, deixar a sua marca de contribuição na construção de uma sociedade mais justa. Com a Favo, eles querem facilitar o acesso ao e-commerce, principalmente para pessoas que nunca fizeram compras online, e dar oportunidades de geração de renda.

"A Favo nasceu para transformar a compra de supermercado numa tarefa mais fácil, barata, humanizando a experiência. E só consegue fazer isso pela força das comunidades, da vizinhança, que se une para comprar e gerar renda para quem precisa. Já somos milhares de empreendedores e comercializamos mais de 1.500 itens de marcas conhecidas e que fazem parte do dia a dia das pessoas", comenta Marina Proença, cofundadora da Favo.

Ao todo, o time Favo é composto por 200 pessoas, sendo 40% de profissionais das áreas de inovação e desenvolvimento de novas tecnologias. Grande parte trabalha em São Paulo, mas há colaboradores nas regiões Sul e Nordeste do país, além de Lima (Peru). Compras em grupo via redes sociais: tendência em ascensão no varejo global A Favo importou o que funciona muito bem no mercado internacional, o modelo ‘community group buy’, no qual tem como diferencial o comércio online social baseado em micro localizações e nas redes de relacionamento das pessoas que vivem nessas regiões. A ponte entre fornecedores e consumidores finais é feita por intermédio dos empreendedores, utilizando as redes sociais como ferramentas de trabalho.

Os fundadores, porém, reconheceram alguns pontos necessários de adaptação que atendam às realidades de renda, acesso ao crédito e logística locais, além da facilitação de inclusão de clientes e empreendedores ao comércio eletrônico. Mas, afinal, por que o negócio da Favo é tão bom?

O grande diferencial está em oferecer itens comuns do atacarejo, facilitando o uso, principalmente, para quem não tem afinidade com a tecnologia- são mais de 1.500 produtos, de 450 marcas conhecidas pelos consumidores - a um preço mais baixo, sem um valor mínimo de pedido, com entrega grátis e no dia seguinte da compra. Os consumidores contam com produtos como frutas, verduras, legumes, básicos, matinais, bebidas, limpeza, higiene pessoal, pet shop, descartáveis e, muito em breve, com refrigerados, que já começou a ser testado desde o ano passado e, em 2021, terá plena oferta de produtos.

A Favo tem sido uma grande parceira de quem deseja ser empreendedor e oferece um modelo community group buy próprio, o que permite conectá-lo a outros potenciais clientes- seja da sua rede de relacionamentos ou vizinhos- e ganhar uma comissão sobre o volume de vendas realizado. Entre as vantagens de ser um empreendedor Favo:

•Horário flexível e carga administrada pelo próprio empreendedor;

•Trabalho de casa;

•Zero investimento (em nenhum momento dentro do negócio);

•Itens que as pessoas compram com frequência e de marcas que elas já conhecem;

•Educação empreendedora voltada para vendas e relacionamento com suporte forte de uma equipe de treinamento (custo zero);

•Melhora da autoestima: há relatos positivos de empreendedores de que a ocupação e renda gerada pela Favo os ajudaram a lidar com questões emocionais, como a depressão;

•Facilidade: só é preciso ativar sua rede de contatos pois, os materiais de divulgação são fornecidos diariamente, em diversos formatos, prontos para serem compartilhados com os clientes;

Carol Pais, assistente financeira de uma loja de móveis, mora no Campo Limpo, e começou a empreender na Favo para ter uma renda extra e ajudar no orçamento familiar. Em pouco tempo, o marido dela, Guilherme dos Santos, que era motorista de aplicativo, entendeu que o negócio seria mais lucrativo e começaram a atuar juntos na divulgação e entrega de pedidos de supermercado aos vizinhos. "Desde o terceiro mês, nós conseguimos atingir nosso objetivo e realizamos o sonho de tirar o dinheiro da comissão para pagar a parcela do nosso apartamento", comemora Carol, empreendedora Favo.

Confira outras histórias inspiradoras de empreendedores Favo, neste link. Seja um cliente ou empreendedor, todos podem se conectar junto ao site da Favo, que foi desenvolvido para rodar de maneira muito intuitiva e prática no navegador do celular. Com isso, o acesso é simplificado, sem a necessidade de ocupar a memória do aparelho com o download de aplicativos, por exemplo. Entre os atuais meios de pagamento, estão crédito e também vale alimentação (por enquanto somente VR Benefícios, mas já em negociação com outras bandeiras). E, desde 14 de dezembro, a Favo também aceita o PIX, tecnologia de transferências bancárias recém-lançada pelo Banco Central.

Atualmente, a rede Favo atende toda a cidade de São Paulo e cidades que compõem a sua região metropolitana, além de Lima, capital do Peru. Ao longo de 2021, está prevista a expansão para outras capitais do Brasil, assim como a entrada em novos países latino-americanos, como México, Colômbia e, mais adiante, o Chile.


Publicado em: www.segs.com.br


18 visualizações0 comentário
Akurat Consultoria Empresarial
Rua Dr. Cesar, 1161 - Conj. 505
Santana- São Paulo - SP

mail: akurat@akurat.com​.br