top of page

Omie compra Linker por R$ 120 milhões



A Omie, especializada em software de gestão na nuvem, acaba de anunciar a aquisição do Linker, banco digital paulistano focado no público PJ, por R$ 120 milhões. Fundada em 2019 por David Mourão (ex-Itaú), Ingrid Barth (ex-Santander, JP Morgan e Neon) e Daniel Benevides (cofundador do Neon), a fintech oferece soluções como conta digital, cartão de crédito e gestão de cobranças para pequenas empresas. Com um go-to-market através de parcerias com mais de 100 escritórios de contabilidade, hoje a empresa atende mais de 30 mil PMEs. Entre julho do ano passado e junho de 2021, o volume transacionado na sua plataforma aumentou 15 vezes. Já o volume movimentado no cartão de crédito aumentou quatro vezes esse ano, enquanto a função de pagamentos de conta cresceu 70% desde janeiro. Com a venda, a operação e os colaboradores do Linker serão totalmente incorporados pela Omie, assim como os fundadores da fintech. As soluções das duas empresas serão integradas com o objetivo de ter uma oferta mais completa. “Sempre acreditamos que serviços financeiros e software de gestão estão em uma trajetória de convergência e que o ERP é o novo internet banking. Encontramos no Linker não apenas um produto super bem desenhado para esse fim, mas também identificamos um time de primeira linha e motivado em se juntar a essa grande missão”, conta Marcelo Lombardo, cofundador e CEO da Omie. A ideia da Omie é expandir a base de clientes do Linker, que serão posteriormente potenciais clientes para o software de gestão, ampliando o seu mercado endereçável e permitindo uma maior fidelização dos clientes. “Com sua grande cultura de execução, a Omie se mostrou o parceiro ideal para oferecer essa solução completa e integrada ao ecossistema de PJs. Juntos, iremos liderar a transformação da indústria e faremos desaparecer as barreiras entre serviços financeiros e softwares de gestão”, afirma David Mourão, fundador e CEO da fintech. Há poucos meses, a Omie também divulgou um acordo com o Banco Itaú, no qual a instituição financeira oferece a plataforma da Omie para seus 1,5 milhão de clientes PJ em um formato co-branded. A aquisição do Linker é a terceira da Omie em menos de três meses e a quarta (e maior) da história da companhia, fazendo parte dos planos anunciados junto ao recente aporte série C de R$ 580 milhões liderado pelo Softbank. Recentemente, a empresa divulgou a aquisição da Devi Tecnologia, empresa de software para varejo, e da G-Click, ferramenta para gestão de processos para escritórios de contabilidade. Em novembro de 2020, a empresa comprou a Mintegra, solução que integra marketplaces e plataformas de e-commerce a sistemas de gestão. Fundada em 2013 por Marcelo Lombardo e Rafael Olmos, a Omie tem sede em São Paulo e conta com mais de 1,2 mil funcionários e 80 mil clientes. Além da gestão por meio do software, a companhia possui a Omie Academy, braço educacional que leva capacitação profissional continuada aos empreendedores de forma gratuita. No pilar de finanças, oferece acesso a serviços financeiros com conta digital nativa do sistema e cobranças via boleto e PIX, além de linhas de crédito e soluções para apoio à gestão de pequenas e médias empresas. Até 2020, o foco da companhia estava principalmente em empresas com receita de até R$ 10 milhões e, logo no início da pandemia, ampliou sua estratégia de mercado para também buscar clientes com faturamento de até R$ 200 milhões.


Por: Luana Rosales

Publicado em: baguete.com.br

1 visualização0 comentário

Comments


bottom of page