top of page

O que é bônus de retenção e como funciona?



Já é de conhecimento comum que os funcionários são o coração pulsante de qualquer organização. São eles que movem as engrenagens dos negócios, cumprindo os objetivos e metas traçados. Por isso, a retenção de talentos se tornou uma preocupação gerencial constante. E uma estratégia que tem se destacado nesse sentido é o bônus de retenção. Mas, afinal, o que ele significa e como funciona? Não convém negar, vivemos em tempos de mudanças rápidas e constantes. Novas posições de trabalho e oportunidades aparecem todos os dias, e a retenção de funcionários talentosos pode se tornar um desafio. Nesse cenário, surgiu o conceito de bônus de retenção, uma prática cada vez mais adotada pelas empresas. Contrato de Bônus de Retenção: do que se trata? Como ferramenta de negócio, muitas empresas adotaram o bônus de retenção como incentivo para manter funcionários importantes. É uma oferta especialmente comum quando se passa por um período de transição, seja uma fusão ou aquisição, por exemplo. Esse bônus se apresenta na forma de um contrato que estipula quanto tempo o empregado deve permanecer na empresa em troca do valor. Desse modo, os bônus de retenção são geralmente significativos, variando entre 10 a 25% do salário base, mas, em alguns casos, pode ser até mais. O que define o valor do Bônus de Retenção? O valor pode ser determinado por uma série de fatores. Esses incluem a duração, o valor, a receita e o tempo dedicado ao projeto pelo funcionário retido, os orçamentos disponíveis e a estabilidade financeira da empresa. Ademais, o valor é incluído como parte da renda. Isso porque a Receita Federal inclui todas as formas de bonificações nessa categoria, conforme a CLT (Consolidação das Leis do Trabalho). Portanto, o imposto sobre o bônus de retenção é calculado normalmente, contemplando encargos trabalhistas, previdenciários e de IRPF. Prós e contras da modalidade Como todo incentivo, o bônus de retenção pode trazer diversos benefícios, como maior produtividade, motivação dos funcionários, garantia de estabilidade e reforço moral. Poucas coisas incentivam mais um funcionário do que se sentir valorizado. No entanto, existem também desvantagens a considerar. Alguns funcionários podem vê-lo como uma tentativa de resgate de última hora, não resolvesse os problemas de insatisfação dos funcionários e poderia inclusive gerar conflitos no local de trabalho do tipo “por que ele recebeu e eu não?”.



0 visualização0 comentário
bottom of page