top of page

Nelogica compra Akeloo



A Nelogica, porto-alegrense que desenvolve sistemas e fornece informações para o mercado financeiro, anunciou a aquisição da Akeloo, mineira especializada em controle de tributos para investidores e traders. O valor e os termos da transação não foram revelados pela companhia. Fundada em 2020 em Belo Horizonte, a startup foi criada por quatro sócios. O primeiro é Gustavo Filardi, mestre em economia e atual CEO da empresa. Os outros três são da área de desenvolvimento e tecnologia e não tiveram seus nomes divulgados. Sua plataforma tem funcionalidades como posição atual da carteira de investimentos, cálculo do IR mensal, declaração anual de IR, geração automática de DARF, declaração de proventos, calculadora de juros e multas e cálculo de prejuízos anteriores. Segundo a startup, a solução proporciona direcionamentos de boas práticas para o controle mensal de tributos e otimização dos resultados para investidores e traders de todos os níveis. “Entendemos que, para o nosso crescimento e distribuição da plataforma, era preciso estar no mercado de forma extensiva e robusta, e nada mais justo do que sendo ao lado de uma empresa como a Nelogica, que possui o mesmo objetivo e visão de negócio, de facilitar o acesso ao mercado financeiro”, afirma Gustavo Filardi, CEO e cofundador da Akeloo. Com a aquisição, os sócios da Akeloo permanecem como líderes de suas respectivas áreas. Já a Nelogica vai oferecer aos seus clientes a funcionalidade da Akeloo para realizar a declaração do imposto de renda, que tem prazo até 29 de abril. “O nosso objetivo é e sempre foi democratizar o acesso ao mercado financeiro. Com a Akeloo, oferecemos ainda mais possibilidades aos nossos clientes e parceiros, facilitando o dia a dia do investidor”, afirma Marcos Boschetti, CEO da Nelogica. Há 18 anos a Nelogica atua no desenvolvimento de tecnologia para o mercado financeiro por meio de produtos para análise e negociação eletrônica multi classe de ativos, com as plataformas Profit e Vector, bem como diversos serviços institucionais. Em 2020, a empresa recebeu um aporte de R$ 550 milhões da Crescera e da Vulcan Capital por uma fatia minoritária do seu capital. Na época, a companhia foi avaliada em R$ 2,9 bilhões.


Publicado em: baguete.com.br


5 visualizações0 comentário
bottom of page