top of page

MERCADO DE M&AS COMEÇA A DAR SINAIS DE RECUPERAÇÃO NOS EUA


(Reuters) - O fundo soberano de Cingapura, Temasek, investiu o menor valor desde 2019 durante seu último ano fiscal, pois esperou que os preços dos ativos ficassem mais ao seu gosto. Agora, está começando a escolher o que lhe interessa no mercado.

O fundo de 287 bilhões de dólares está vendo mais oportunidades, depois de investir em março na processadora de pagamentos Stripe, após passar por rodadas anteriores de captação de recursos, disse Jane Atherton, diretora conjunta da Temasek para a América do Norte.

'Temos sido um tanto cautelosos em termos do ritmo', disse Atherton. 'Mas eu diria que estamos ficando menos cautelosos à medida que avançamos no ano.'

A evolução da visão da Temasek reflete uma mudança que está se tornando mais aparente em algumas partes do mercado de fusões e aquisições (M&As) dos EUA nas últimas semanas: a diferença entre as expectativas de preço dos compradores e vendedores - um dos principais motivos por trás do que foi um fraco ano de negócios - está diminuindo, de acordo com investidores de private equity e consultores.

Estimulados por uma recente recuperação do mercado impulsionada por ações do setor de tecnologia e outros papéis de empresas 'de crescimento', além da surpreendente resiliência da economia dos EUA diante do aumento dos juros, os compradores de ativos estão ficando mais confiantes do que estavam há apenas algumas semanas. Alguns estão começando a achar que podem se dar ao luxo de pagar mais porque esperam aumentar os resultados das empresas que vão adquirir.

Ao mesmo tempo, alguns vendedores, especialmente empresas listadas em bolsa, perceberam que, se seu valor não subisse muito na alta do mercado de ações deste ano, os preços que haviam visto nas máximas em 2021 poderiam não voltar. Peter Orszag, presidente-executivo da Lazard, disse que os vendedores estão chegando à conclusão de que o impacto do ambiente de juros mais altos sobre as avaliações dos ativos pode ser 'um novo normal, em oposição a um movimento muito temporário' que eles podem esperar.

'À medida que o tempo passa, a percepção de que essa é a linha de base razoável se torna mais forte, e é isso que está diminuindo a diferença nos preços', disse Orszag. Entre as áreas que poderão ver o aumento da atividade de fusões e aquisições estão setores como saúde, transição energética e tecnologia. As vendas de ativos em carteiras de empresas de private equity, além de investimentos estruturados, também estão se tornando mais ativas, disseram investidores.

Um investidor com foco em tecnologia, cuja carteira de oportunidades de negócios é apenas cerca de 20% do que era há dois anos, disse que a convergência de avaliação está levando a mais negócios. Ele acrescentou que espera ver um aumento mais significativo após o Dia do Trabalho nos EUA, quando as pessoas retornam das férias de verão.

RECUPERAÇÃO INCIPIENTE Para bancos, investidores e empresas, a mudança na confiança, caso se mantenha, é uma boa notícia. As receitas mais baixas dos bancos de investimento reduziram os lucros de instituições como Goldman Sachs e Morgan Stanley.

Qualquer recuperação, no entanto, é provisória e a redução da diferença nas expectativas não é uniforme em todo o mercado. Ainda há muita incerteza, inclusive se agora há otimismo demais no mercado.

'Estamos nos estágios iniciais disso', disse Jason Thomas, chefe de pesquisa global e estratégia de investimento da Carlyle. 'Talvez isso acabe fracassando.' Por enquanto, a dinâmica do mercado está colocando algumas avaliações de volta à média histórica após as grandes oscilações geradas pela pandemia, criando condições para que compradores e vendedores façam acordos.

No setor de software, por exemplo, as empresas historicamente eram negociadas em torno de seis vezes a receita futura. Durante a recuperação da pandemia, os múltiplos aumentaram para até 17 vezes, antes de caírem para cinco vezes no ano passado, disse o investidor focado em tecnologia.

Esses múltiplos voltaram a ser negociados acima de 6 vezes, permitindo a realização de negócios que não teriam acontecido no final do ano passado, disseram dois dos investidores.

No final de junho, por exemplo, a IBM comprou a fabricante de software Apptio por 4,6 bilhões de dólares da Vista Equity Partners, pagando mais de 10 vezes a receita futura.

TAXAS MAIS ALTAS Um negócio que costumava custar 6,5% ao ano para ser financiado no final de 2021, agora custa de 11% a 12%, de acordo com Thomas, do Carlyle. Isso significa que, para que um comprador obtenha um retorno anual de 20% sobre o negócio, os lucros da empresa precisariam crescer 16% agora, em comparação com 9% em 2021.

Estima-se que os lucros das empresas listadas no índice S&P 500, excluindo o setor de energia, cresçam 7% no terceiro trimestre, de acordo com a Refinitiv. Com a economia parecendo estar em melhor forma, mais compradores podem achar que podem atingir metas de crescimento mais altas, disse Thomas.

Quando não conseguem chegar a um acordo sobre preço, os dois lados estão explorando maneiras mais criativas de se entender.

Uma empresa que esteja enfrentando um aumento nos custos de juros, por exemplo, pode querer substituir parte de sua dívida por outros instrumentos que não exijam pagamentos de juros, como bônus e notas de pagamento em espécie, disse Thomas.

A Temasek está vendo uma demanda maior por esses investimentos estruturados, disse Atherton. A unidade de soluções híbridas e de crédito da Temasek tem entrado em ação quando 'as pessoas ainda não estão dispostas a mudarem seus valores para o que consideramos um valor justo em termos de preço, mas gostamos do ativo'.


Por Paritosh Bansal

Escrito por Reuters

3 visualizações0 comentário
bottom of page