Especialista em APIs Sensedia recebe aporte de R$ 120 milhões

Riverwood Capital liderou investimento destinado expansão internacional. México e Europa são principais alvos



A especialista em APIs e integrações na nuvem Sensedia anunciou nesta terça (11) que recebeu investimento de R$ 120 milhões, após uma rodada liderada pela Riverwood Capital. O aporte será usado para aumento do portfólio e do suporte prestado às grandes empresas (enterprises), além de expandir geograficamente.


A Sensedia nasceu em Campinas, interior de São Paulo, onde ainda mantém sua sede. Tem sete escritórios espalhados por Brasil, Peru, Colômbia e Reino Unido. Nos primeiros meses deste ano, a equipe da empresa cresceu mais de 20%, e a expectativa é chegar a 650 funcionários até o fim do ano.


O plano de expansão internacional da empresa começou em 2018 no Peru e na Colômbia e chegou ao Reino Unido em 2019. No momento, segundo os cofundadores Marcílio Oliveira (CRO) e Kleber Bacili (CEO), estão previstas novas operações no México, na Alemanha, na Suíça e na Lituânia, onde a empresa já tem clientes. Também no sul da Europa e países nórdicos.


Primeiro os mercados precisarão passar por estágios de “descoberta, validação e escala”, explicam os porta-vozes. Os executivos rejeitam a compra de outras companhias como parte da estratégia de crescimento.


Sob o ponto de vista de produto, o objetivo com o aporte é desenvolver recursos que suportem as estratégias dos clientes, seja na plataforma de APIs, governança e service-mesh ou com a oferta de Open Finance, além de mercados adjacentes.


Crescimento acelerado

Segundo a Sensedia, o crescimento registrado entre 2014 e 2020 foi de 115% de CAGR (taxa média de crescimento anual) com a oferta de APIs e microsserviços. Nos dois últimos anos, a empresa registrou aumento de 160% na demanda pela API Platform e crescimento de quatro vezes no tráfego de APIs em função da aceleração digital do mercado.


“Somos uma empresa em rápido crescimento e a parceria com a Riverwood irá acelerar ainda mais nossa capacidade de responder às demandas internacionais”, diz Marcílio Oliveira.


Para Kleber Bacili, o crescimento acelerado se explica pela necessidade de integração dos canais digitais e ecossistemas das empresas, o que só é possível usando arquiteturas nativas na nuvem. “APIs e microsserviços são a fundação de iniciativas digitais que irão preparar as empresas para o futuro”, diz


Publicado em: itforum.com.br

5 visualizações0 comentário