top of page

Empresa indiana acumula prejuízos e vende fábrica de Ouro Preto por um real


Após quase nove anos de atividades em Ouro Preto, a Hindalco do Brasil – do grupo indiano Aditya Birla – anunciou a venda da fábrica de Saramenha para a empresa mineira Terrabel Empreendimentos, especializada em maquinário de terraplanagem e de mineração. A nova empresa fechou o negócio no valor de R$ 1 para assumir as atividades de produção de alumina. O anúncio oficial foi realizado nessa quinta-feira (3/3).


De acordo com o CEO da Terrabel, Maurício Gontijo, a Hindalco em Ouro Preto estava dando prejuízos e apresentava um valor negativo durante nove meses. Por isso, a fábrica foi vendida a R$ 1. O valor da venda foi publicado no site de assuntos econômicos MarketScreener.


“Eles estavam em uma perda de R$ 1 milhão por mês, só em fevereiro tiveram bom resultado. Aceitamos o desafio de fazer a empresa crescer”, explica.


Com o objetivo de produzir 145 mil toneladas por ano quando iniciou as atividades em 2013, a Hindalco transferiu as atividades com cerca de 500 funcionários empregados. Segundo Gontijo, a ideia é manter os empregos, retomar o crescimento e manter a fábrica operando com mais rentabilidade. “A nossa missão é continuar com a fábrica, criar valor para a sociedade, criar mais empregos, se assim for possível, e criar formas de crescer a empresa”, afirma.


O prefeito de Ouro Preto, Angelo Oswaldo, disse que uma reunião com os novos gestores da empresa foi realizada, ontem (3/3), com o objetivo de alinhar os interesses do município com a nova gestão da fábrica. No encontro também estiveram presentes a vice-prefeita Regina Braga, o secretário de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Tecnologia, Felipe Guerra, e o consultor estratégico da Hindalco Brasil, Eli Murilo Araújo. “Foi um dia muito importante para a economia da nossa cidade porque foi consolidada a continuidade da operação industrial em Saramenha. Os empregos serão mantidos”, garante o prefeito.


Sob nova direção

A saída da empresa indiana foi anunciada em uma nota conjunta publicada nessa quinta-feira (3/3), com a assinatura do indiano Vishal Raman Singh, da Hindalco, e de Maurício Gontijo, da Terrabel Empreendimentos. No comunicado, é revelado o novo nome da empresa: Alumina Chemical Technology (Actech). Segundo a nota, a Hindalco agradece a comunidade ouro-pretana e os órgão públicos federais, estaduais e municipais ao longo dos oito anos em que esteve na cidade. Não foi informado o motivo da venda que aconteceu em apenas oito anos após montar uma indústria química para produzir hidratos e aluminas especiais com o objetivo de produzir 145 mil toneladas por ano. A empresa mineira, com sede em Contagem, Minas Gerais, afirma o orgulho de ser genuinamente brasileira a assumir a unidade fabril em Ouro Preto. A Terrabel, segundo a nota, afirma que a nova direção terá a responsabilidade de levar à empresa a contínua evolução respeitando a comunidade, funcionários e todos os órgãos públicos envolvidos.


Publicado em: correiodeminas.com.br




18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page