top of page

Cortex recebe aporte de R$ 260 milhões


A Cortex, especializada em inteligência de dados para marketing e vendas, captou um aporte de R$ 260 milhões em rodada série C liderada pela Lightrock, gestora global de private equity com foco em companhias que geram impacto. Também participaram o Softbank Latin America Funds e a Riverwood Capital, que em 2020 colideraram a rodada série B da Cortex com R$ 120 milhões. Fundada em 2003 pelos empresários Daniel Pires e Leonardo Rangel, a Cortex possui escritórios no Rio de Janeiro e em São Paulo. Por meio de sua plataforma SaaS de Big Data Analytics, a empresa provê soluções de inteligência para clientes como Unilever, Fiat Chrysler, L'Oreal, Roche, Carrefour, Visa e Claro. Suas soluções de inteligência capturam informações de mercado estruturadas e não estruturadas de várias fontes e as integram aos dados internos de desempenho do cliente para gerar previsões, recomendações e impulsionar a tomada de decisão. Com o valor levantado, a Cortex deve continuar investindo em seu crescimento e intensificar o desenvolvimento de suas soluções nas áreas de inteligência de vendas, bem como acelerar os investimentos nas áreas de marketing, vendas e pós-vendas. Segundo a empresa, esse é o maior investimento feito no setor de inteligência de dados na América Latina, o que a consolida como a mais bem capitalizada do segmento no continente, em um momento em que os investimentos estão em escassez. Um relatório recente da Distrito indicou, que em maio deste ano, houve uma queda de 60% em aportes para startups em comparação ao mesmo período de 2021. A expectativa é de que o cenário melhore apenas em 2024. “Felizmente, temos conseguido atrair investidores, mesmo em tempos não tão bons. Nossa rodada passada foi bem na primeira fase da pandemia. Naturalmente, não foi nada fácil. Mas acho que estamos ficando especialistas em captar recursos quando a maré está baixa", acredita Leonardo Rangel, cofundador e co-CEO da Cortex. O quadro de investidores da empresa conta ainda com nomes como Redpoint eVentures, Endeavor Catalyst e C2 Partners. Para Marcos Wilson Pereira, managing partner da Lightrock na América Latina, a Cortex atende satisfatoriamente ao critério de produtividade, uma das três diretrizes de investimento da gestora. "Quando vimos a Cortex ajudando a aumentar vendas de empresas de praticamente todos os portes e de todos os segmentos da economia brasileira, visualizamos bem o impacto de longo prazo que ela pode trazer para a economia da região", explica Pereira. A Lightrock atua globalmente desde 2009, investindo em empresas que buscam modelos de negócios escaláveis e tech-driven. Seu portfólio reúne mais de 80 startups em 14 países espalhados pela Europa, Estados Unidos, América Latina, Ásia e África, atendidos por mais de 80 colaboradores baseados em cinco escritórios que administram mais de US$ 3 bilhões. Na América Latina há cinco anos, a gestora já investiu US$ 600 milhões (pouco mais de R$ 3 bilhões) em 12 companhias, incluindo Frete.com, Creditas, Dr. Consulta, Dock e Buser.


Publicado em: baguete.com.br


2 visualizações0 comentário
bottom of page