Como me portar depois da apresentação do meu pitch?



A apresentação do pitch é só um passo inicial na jornada de captar um investimento. Em um processo como esse, tão importante quanto o pitch é a maneira de o empreendedor se conduzir após a apresentação junto aos investidores.


Em primeiro lugar, é fundamental que o empreendedor demonstre proatividade no processo. Investidores normalmente estão analisando uma série de startups ao mesmo tempo e, ainda mais em um momento inicial de análise, não conseguem dedicar tanta energia quanto gostariam a cada um dos processos. Cumpre ao empreendedor, por meio da proatividade, suprir essa lacuna, com o intuito de manter interessados no deal o maior número possível de investidores.


Uma dica, nesse sentido, é marcar uma ou duas reuniões de perguntas e respostas entre os interessados logo nas primeiras semanas, para manter o interesse ativo.


Em segundo lugar, é benéfico para o processo que os empreendedores ofereçam a maior quantidade de informações relevantes sobre a startup e o deal para os investidores. Quanto mais subsídios têm os investidores, maior é a sua capacidade de análise e com mais celeridade eles conseguem realizar a diligência. Mas lembre-se: informações demais também podem ser um problema! Portanto, uma grande dica nesse ponto: o empreendedor deve ter preparado um Data Room, antes da apresentação do pitch, com as principais informações pertinentes à startup, a ser compartilhado logo depois da apresentação com os interessados.


Em terceiro lugar, o empreendedor deve ter em mente que a captação é um processo que naturalmente leva algum tempo. Portanto, pressionar demais os investidores pode atrapalhar a análise deles e fazer com que muitos desistam do deal. Preparar a captação com antecedência é a melhor dica nesse ponto. Além disso, uma maneira de não deixar o interesse dos investidores se perder durante o processo é alimentá-los com informações e novidades – reports periódicos sobre a startup ajudam muito!


Por fim e, provavelmente, mais importante, transparência é fundamental! O empreendedor deve sempre ser honesto com aos investidores. Se está negociando com outros investidores, deixe isso claro. Se existem prazos para o investimento, deixe explicito. Se a diligência técnica ou jurídica está encontrando algum empecilho, explique por que isso está acontecendo. Com transparência, a imensa maioria dos desafios da captação são superados; sem ela, qualquer problema, por menor que seja, pode se tornar um deal breaker.


Publicado em: startupi.com.br

4 visualizações0 comentário