CI&T fatura R$ 491,9 milhões, alta de 66%


A CI&T, multinacional brasileira de desenvolvimento de software, teve uma receita líquida de R$ 491,9 milhões, no primeiro trimestre de 2022, um aumento de 66% em relação ao mesmo período no ano anterior. Uma parte do crescimento (10 pontos percentuais) é oriundo da Somo, uma companhia britânica adquirida por R$ 368 milhões pela CI&T em janeiro. Em nota, a CI&T destaca o “aumento de escopo em clientes existentes” e a entrada de novas contas de peso. Foram 16 novas contas com receita acima de R$ 1 milhão nos últimos 12 meses. O total dessas contas já chega a 100. O EBITDA ajustado no trimestre foi de R$ 86,1 milhões, um aumento de 25,9% em relação ao mesmo período no ano anterior. “A transformação vem permitindo que as empresas liberem seu potencial de negócios, aumentando as vendas e melhorando as métricas de lucratividade, e a demanda por nossos serviços continua forte em todas as verticais do setor em que operamos”, explica Cesar Gon, fundador e CEO da CI&T. A CI&T encerrou o primeiro trimestre com 6.435 funcionários, uma adição líquida de 2.674 pessoas, crescimento de 71%, em relação ao mesmo período no ano anterior. Esse aumento nas contratações é fruto do plano de expansão que está em andamento desde as aquisições das empresas Dextra e Somo, em junho de 2021 e janeiro de 2022, respectivamente. A CI&T projeta fechar o ano com uma receita líquida de R$ 2,3 bilhões, um crescimento de 59% em relação ao ano de 2021 (contando que o dólar fique em R$ 5,2).


Publicado em: baguete.com.br


14 visualizações0 comentário