top of page

Brasil TecPar paga R$ 180 milhões pela Titânia e negocia mais compras


A operadora de telecomunicações Brasil TecPar adquiriu a provedora Titânia Telecom, do Mato Grosso, por cerca de R$ 180 milhões. A transação foi fechada com recursos do caixa da empresa e financiamento bancário, segundo o fundador e diretor-presidente da TecPar, Gustavo Pozzebon Stock. A transação foi intermediada pela IT Investimentos, especializada em fusões e aquisições no setor de telecomunicações, contratada como consultora da Titânia. Desde 2015, a TecPar fez 42 aquisições, entre provedores regionais e um data center, das quais 14 em 2021. O valor da empresa (EV, de ‘enterprise value’) é estimado por Stock em R$ 3 bilhões - de 70% a 80% oriundo de aquisições. Neste ano, mais três empresas estão na lista de compras, uma delas já em fase de contratação. Com a aquisição da Titânia, de Christiano Marchioretto e Amarildo Silva, a TecPar consolida sua operação no Centro-Oeste do país, disse Stock. Agora, a TecPar fica com 350 mil clientes, sendo 330 mil residenciais e 20 mil corporativos. A receita, que atingiu em torno de R$ 500 milhões em 2021, anualizada vai a R$ 600 milhões, de acordo com Stock. Para fechar 2022, o executivo projeta receita em torno de R$ 800 milhões e um total de 500 mil clientes (1 milhão em 2023). Nos 12 meses concluídos em janeiro de 2022, a TecPar elevou a receita de R$ 18 milhões por mês a R$ 40 milhões por mês, com meta de R$ 60 milhões mensais até dezembro. Com nove sócios, a TecPar pagou R$ 18 milhões em dividendos em 2021 e prevê R$ 25 milhões em 2022. Em sua carteira corporativa estão o Tribunal de Justiça, segurança pública, Magazine Luiza, C&A, Banrisul, entre outros. Sua rede de longa distância tem 20 mil km de fibra e a metropolitana, 32 mil km. Atua em seis Estados e oferece banda larga, telefonia fixa, TV paga, processamento de tecnologia da informação para grandes clientes e segurança de dados. Serviço móvel por rede virtual está nos planos e já começa a ofertar rede neutra. A TecPar tem parceria com quatro bancos de investimentos - BTG Pactual, Santander, Itaú e Bradesco -, que possivelmente estão formando um sindicato para uma oferta de debêntures que a operadora planeja fazer no fim do ano, além de uma oferta pública de ações (IPO), disse Stock. Sua dívida com bancos é de R$ 450 milhões. O executivo disse que em 2023 deverá buscar liquidez, seja via IPO ou “private equity”. Isso foi planejado em 2012 para os dez anos seguintes. Afirmou que os sistemas já estão preparados e que tem auditoria da KPMG. A Titânia adiciona à Tecpar 45 mil clientes residenciais (60% do total) e corporativos (40%), e 90 mil portas de acesso - infraestrutura nos postes, pronta para conectar novos clientes.


Publicado em: valor.globo.com


61 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page