top of page

Após tentativa frustrada de IPO, Crescera vende participação no Oba Hortifruti de volta a fundadores


A Crescera Capital (antigo Bozano) encaminhou a venda de sua participação no Grupo Fartura de Hortifrut, dono da rede Oba Hortifruti, de volta aos fundadores da companhia, de acordo com notificação enviada ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) no início deste mês. Os valores não foram divulgados e a operação ainda aguarda aval do Cade.


Investidora do Fartura desde 2017, com cerca de 30% do capital, a Crescera tentou fazer uma oferta pública inicial (IPO, em inglês) do Oba no fim de 2020, mas a operação acabou não saindo.


Agora, por meio de seu fundo Oba Growth Co-Invest I, a gestora negociou sua participação a uma companhia constituída por Carlos Roberto Alves e Raimundo Desidério Caetano, fundadores do negócio. Alves, que já era acionista majoritário da empresa, com 54,9%, seguirá com a maior fatia do negócio.


Ao Cade, a Crescera justifica que o desinvestimento é uma “boa oportunidade de racionalização de seu portfólio”, enquanto para os fundadores a transação foi vista como um boa chance de negócio.


Atualmente, o Oba possui mais de 70 lojas pelo país.


De janeiro a setembro de 2023, o Oba registrou faturamento líquido de R$ 1,9 bilhão, segundo balanço mais recente do grupo. No mesmo período, a companhia reportou lucro líquido de R$ 61,6 milhões e alavancagem de 1 vez a dívida líquida pelo Ebitda.



18 visualizações0 comentário
bottom of page