top of page

Após falência do SVB, reguladores anunciam intervenção no Signature Bank


Neste domingo (12/03/23), os reguladores americanos anunciaram a intervenção no Signature Bank, dos Estados Unidos, dois dias após a quebra do Silicon Valley Bank (SVB), que faliu na última sexta-feira (10). A preocupação é que o país esteja diante do que consideram “risco sistêmico”. O Departamento de Serviços Financeiros dos Estados Unidos revelou ter assumido controle do banco, que tem cerca de US$ 110,36 bilhões em ativos e US$ 88,59 bilhões em depósitos. O banco possui 1.854 funcionários. Os reguladores afirmaram que todos os depositantes do Silicon Valley Bank teriam acesso ao seu dinheiro na segunda-feira. Além disso, todos os depósitos do Signature Bank, que disseram ter sido adquirido pelo Departamento de Serviços Financeiros de Nova York, também seriam recuperados. Nenhuma perda seria suportada pelo contribuinte, disseram as autoridades. Qualquer déficit seria financiado por uma taxa sobre o resto do sistema bancário. Os dirigentes acrescentaram, porém, que os acionistas e certos detentores de dívidas não garantidos não serão protegidos. A probabilidade de o SVB ou o Signature Bank serem adquiridos por um banco rival era improvável, já que todos os potenciais compradores até agora desistiram, disseram pessoas com conhecimento direto das negociações e que têm trabalhado com o SVB e o governo dos EUA. Hoje, o Federal Reserve (Fed, o banco central americano) anunciou uma nova linha de empréstimo de emergência no domingo para fortalecer o sistema bancário dos EUA. Em um comunicado, o Fed disse que disponibilizaria financiamento adicional às instituições depositárias elegíveis para “ajudar a garantir que os bancos tenham a capacidade de atender às necessidades de todos os seus depositantes”. Acrescentou que está “preparado para lidar com quaisquer pressões de liquidez que possam surgir”. Com informações do Valor PRO

1 visualização0 comentário

Comentarios


bottom of page