André Esteves compra parte dos sócios na Estapar



O bilionário brasileiro André Esteves comprou silenciosamente todas as participações de seus sócios do Banco BTG Pactual na empresa de estacionamento Estapar. Esteves, fundador do BTG e sócio sênior, começou há dois anos a comprar as fatias na empresa, conhecida formalmente como Allpark Empreendimentos Participações e Serviços S.A., de acordo com uma pessoa familiarizada com o assunto. As compras dão aos sócios de Esteves liquidez para pagar dívidas caras assumidas no nível da partnership do BTG, disse a pessoa, pedindo para não ser identificada porque o negócio é privado. O pagamento dessas dívidas permite que os sócios do BTG comecem a receber distribuições maiores do lucro do banco, de acordo com a pessoa. Esteves também adquiriu fatias em andares de prédio no coração financeiro de São Paulo, na Faria Lima, entre outros ativos, disse a pessoa, sem contar o valor das transações. A aquisição das fatias da Estapar, concluída em dezembro, foi tornada pública no prospecto da oferta pública inicial de ações da empresa em 23 de abril, que informava que a Partners Beta Participações S.A. transferiu suas ações da empresa para o Maranello FIP Multiestratégia, um fundo de Esteves que agora possui uma participação de quase 48% na empresa de estacionamento. O IPO da Estapar contará com a venda de 28,6 milhões de ações a uma faixa de preço entre R$ 10,50 e R$ 13 por ação, levantando R$ 336 milhões ao preço no meio da faixa, informou a empresa no documento. O preço será definido no dia 13 de maio. Se as “condições desfavoráveis ​​do mercado” causadas pela pandemia de coronavírus reduzirem a demanda pelas ações da empresa no IPO, o Maranello ou entidades relacionadas “manifestaram a intenção” de comprar até a totalidade das ações da oferta, segundo o prospecto. Seis pessoas que são acionistas minoritários da Estapar, incluindo Emilio Odebrecht Peltier de Queiroz e Armando Carmo Couri, também estão dispostas a vender 1,23 milhão de ações no IPO, informou a empresa no documento. Os recursos do IPO serão usados ​​para pagar uma concessão de zona azul da cidade de São Paulo, um contrato que está sendo contestado judicialmente. A Equity International, empresa de investimentos fundada por Sam Zell, assumiu uma participação inicial de R$ 400 milhões na Estapar em 2016 usando bônus de subscrição e agora possui quase 33% da empresa por meio de um fundo chamado Riverside. Ele não participará como comprador ou vendedor no IPO, segundo o prospecto. Um grupo de fundos do BTG comprou uma participação de 50% na Estapar em 2009, e o banco e seus sócios detinham aproximadamente 77% em março de 2012, quando o BTG fez o seu IPO.


Publicado em Moneytimes.com.br


61 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo