Axxon Group compra participação na Casa do Adubo



A Casa do Adubo, com sede no Espírito Santo e atuação nas mais importantes fronteiras agrícolas do país, acaba de engrossar a lista de grandes distribuidoras de insumos que venderam participações a fundos de investimentos. Por um valor não revelado, a empresa negociou uma fatia de seu capital com o Axxon Group, fundo de private equity com sede no Rio de Janeiro e foco em empresas de médio porte. Com os recursos obtidos, a Casa do Adubo planeja ampliar sua atuação e prevê faturar cerca de R$ 500 milhões em 2018, ante os R$ 430 milhões no ano passado. Diferentemente de algumas transações do gênero que nos últimos anos têm mudado o perfil do mercado brasileiro de distribuição de produtos como fertilizantes, defensivos e sementes, a participação vendida pela Casa do Adubo é minoritária — redes de grande porte como Agro 100 e Rural Brasil, por exemplo, venderam participações majoritárias, no caso para o Aqua Capital. Segundo Raphael Perim Covre, CEO da companhia capixaba, esse foi um dos fatores que o levaram a fechar negócio com o Axxon. "Buscávamos uma transação que não fosse prejudicar o perfil da empresa, um parceiro que dividisse nossos objetivos", afirma. Com a parceria, diz, os planos da Casa do Adubo não mudaram, apenas deverão ser cumpridos mais rapidamente. Entre esses objetivos está dobrar o número de lojas físicas espalhadas pelo país. Atualmente são 20, espalhadas pelo Espírito Santo, Bahia, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Mato Grosso, Rondônia, Pará e Acre. A rede também entrega insumos onde não há lojas físicas, e a ordem é acelerar uma diversificação nessa frente, responsável por aproximadamente 75% das vendas. Após alguns anos de experiência no mercado financeiro, Raphael Covre, da quarta geração da família que controla a Casa do Adubo, diz que um dos diferenciais que atraíram o interesse do Axxon Group foi governança, preocupação aprofundada na empresa capixaba a partir de 2012, em meio a um necessário processo de profissionalização. Com a compra da participação minoritária, o Axxon terá um assento no conselho da Casa do Adubo e terá direito de indicar o principal executivo da área financeira da rede. Por enquanto não está nos planos da empresa atuar como trading de grãos, como fazem outras grandes distribuidoras de insumos. Também não está prevista uma mudança radical de foco no que tange às principais culturas atendidas. Atualmente os insumos destinados à produção de café representam cerca de 30% das vendas, as pastagens respondem por outros 18% e grãos como soja e milho, por menos de 15%. "Dobramos duas vezes de tamanho desde 2010, e agora, a partir da parceria com o Axxon, o objetivo é dobrar de novo em cinco anos". Ainda há cerca de 7 mil distribuidoras de insumos agropecuários no país e, com isso, a Casa do Adubo espera avançar em meio a uma concentração que já está em andamento.

Valor Econômico

Leia mais em gsnoticias 31/07/2018

#MA #FusõeseAquisições

100 visualizações
Akurat Consultoria Empresarial
Rua Dr. Cesar, 1161 - Conj. 505
Santana- São Paulo - SP

mail: akurat@akurat.com​.br